Mais antigas e agradáveis as lembranças são,
mais forte é a dependência

Quanto mais antigas e agradáveis as lembranças são, mais forte é a dependência

Durante 3 anos, a equipe de Pesquisa & Desenvolvimento conduziu com hipnoterapeutas, professores de universidades e médicos, dezenas de testes consumidores utilizando hipnose para entender se as respostas coletadas com hipnose eram diferentes das obtidas em testes clássicos e se estas informações traziam uma riqueza adicional em termos de insight.

 

Os resultados deste estudo foram além de nossas esperanças.

Metodologia

​2 estudos foram conduzidos

 

Um grupo idêntico de consumidores avalia uma mesma fragrância sob hipnose e de maneira tradicional

O objetivo do primeiro estudo era de comparar, com um mesmo grupo de indivíduos, a avaliação de fragrâncias conhecidas por ir mal em teste apesar de ser dentro das mais vendidas no mundo (Angel de Thierry Mugler, Chanel N°5,...) e de ver se, este mesmo grupo, sob hipnose, avalia diferentemente estas fragrâncias.

2 études ont été conduites

Uma mesma fragrância testada junto a consumidores viciados e a não-usuários desta fragrância. 

 

O objetivo deste segundo estudo era de comparar, com dois grupos de consumidores diferentes, a avaliação desta fragrância e de ver si, sob hipnose, ​ os universos de evocação tinham características diferentes dependendo que o consumidor esteja viciado ou não a um perfume.

Resultados

Com um teste clássico, Angel obtive uma nota ruim em Liking, muito dos consumidores o odeiam (13%), Angel obtém somente uma pontuação de 32% em Top4 e uma nota média de 4,50.

 

Com HypnoSurvey®, Angel é um bom candidato, com uma nota de Liking melhor (gráfico 1) 68% dos consumidores do primeiro estudo amam esta fragrância sob hipnose, somente 8% dos consumidores declaram detestar esta fragrância, Angel obtém também uma pontuação de 61% em Top4 e uma nota média de 6,28.

 

Com HypnoSurvey®, Angel obtém também melhores avaliações nos atributos descritivos. Sob hipnose, ele é considerado mais elegante, romântico e menos artificial, de baixa qualidade, agressivo, forte, enjoativo...(gráfico 3).

 

Ele tem um alto poder viciante. 78% dos consumidores tem uma reminiscência de uma lembrança agradável quando eles cheiram sob hipnose e 53% de todos os consumidores situam esta lembrança na infância (gráfico 2).

 

Com um teste clássico, este perfume polarizador, provavelmente teria sido descartado.

Conclusões

 

Nossas investigações permitiram de revelar a correlação entre o universo de evocação de uma fragrância e seu poder viciante e isso bem além das qualidades hedónicas do perfume descritas pelos consumidores no quadro de um teste clássico.

 

Este descoberta abre uma nova era de testes consumidores que deixa uma maior chance aos perfumes polarizadores, com forte personalidade, não baseando se exclusivamente no Linking pouco envolventes, mas no poder viciante das fragrâncias.

 

A aposta é primordial: restaurar o lugar da criatividade no coração da produção de fragrâncias, evitar o lançamento de produtos que são falhas comerciais como resultado de um baixo poder viciante, permitir as marcas de correm riscos calculados em fragrâncias polarizadoras.
 

Graphique 1

Graphique 2

Graphique 3

Receber o relatório completo

© 2015 by Hypnosurvey